Não vivo na fofolândia


Vamos combinar assim. Sou mulher e não vivo na terra da fofolândia. Tenho sonhos, desejos e taras e estou cansada que me julguem por uma métrica que não inventei nem conheci.  E meninas “ hellooooo”, não entrem nesse jogo de sexo frágil, vocês bem sabe que estamos longe disso...não façam personagens para agradar machos que acham que veio a mundo para nos salvar.

Odeio homens que sentem ameaçados por que a mulher entende de futebol ou de cerveja...fala sério!!! 

Nem todas sobrevivem de sucos e água de coco...

Existem vários tipos de mulheres, talvez até algumas vivam realmente na fofolândia,  e se é feliz assim que mal tem. O problema é nivelar todas na mesma régua, assim não dá. Mulher de verdade não tem medo de ser quem é, nem de mostrar isso. Que seja fofa ou não. Fazer tipo é fraqueza...então que fique bem claro...

Gostamos de cerveja, adoramos vê futebol (de preferência no campo), falamos palavrão (puta merda esse tenho que maneirar), não temos vergonha de falar de sexo, de dizer que queremos sexo, que nos faz falta, falamos o que pensamos, adoramos andar de pé no chão, passar o dia de camisola, prender o cabelo num coque para não ter que pentea-lo , tomar banho de chuva, dançar na chuva, tomar banho de mar na chuva....é tão bom nos desprender do medo que temos da chuva. Assistir filme de ação, de terror,romântico,  pornô  (por que não?), comer um sanduiche inteiro com Coca Cola normal (Pleaseee!) e pedir sorvete depois, descer do salto para dançar, borrar a maquiagem de tanto se divertir, ri alto, chorar até a dor passar...enfim somos humanas...

O fato da gente não morar na fofolândia como muitos imaginam não ameaça o nosso lado feminino, de querer carinho, presente, assistir filme agarradinho, passar um dia inteiro num salão de beleza, subir num salto e arrasar, gostar de rosa e todas essas coisas de meninas que simplesmente amamos. Não temos que ser preto ou branco...por que nos impuseram isso??

Contudo não nos julguem só por isso e não faça cara de espanto ou reprovação quando estivermos sendo apenas nós mesmo.

Somos felizes assim e isso é só o que importa!!!!


Dani Cabraíba

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Carta para meus alunos

Autoestima

FELICIDADE